terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Under The Mistletoe Cap.1



Megan



A neve caia sem parar, as crianças faziam guerrinhas e bonecos de neve. Já faz dois anos que moro aqui no Canadá e ainda não me acostumei com essa quantidade enorme de neve todos os anos, mas tenho que admitir que com o Natal chegando as casas todas enfeitadas com pisca-piscas e um belo boneco de neve na frente, é tão perfeito é tão Natal de filmes, os telhados branquinhos... Eu que era acostumada com um calor daqueles no Natal do Brasil...
Já estava dispensada das aulas então a partir de agora era só festa!

***

- Ju vamos dar uma volta no shopping? – disse cortando a conversa dela.

Ela estava me contando que iria viajar daqui uma semana para os EUA e ficaria por lá durante 6 meses, é que a mãe dela morava lá. E isso significava que eu ia começar o ano escolar sem ela, ficaria sozinha mais uma vez.

- Ta bom Meg, passo ai daqui a pouco. - - ela não deixou a esconder no seu tom de voz que sabia o porquê de eu ter mudado de assunto.

***

O shopping estava como sempre, e isso era meio estranho quando você está no dia 22 de Dezembro. Eu e a Jus entramos nas lojas de sempre as nossas favoritas, não que íamos tanto pro shopping, mas em uma cidade pequena não se tem tantos lugares pra passear.
Falando assim todo hora parece que eu não gosto daqui, mas eu adoro esse lugar só acho meio pequeno, mas é lindo aqui.

- MEGAN! – Ju disse toda animada – Vamos tirar uma foto com o papai Noel! – ela me puxava para a fila de crianças esperando por sua vez de ver o papai Noel.
- AH Ju, mas olha tem muita criança nessa fila... – disse tentando convence-la
- Larga disso Megan! Eu quero uma foto com o papai Noel. – já estávamos na fila
- Mais se você quer uma foto com o “Papai Noel” vai só você! – disse dando ênfase no papai noel.

Ela olhou pra mim com cara de morta.

- E com você também, claro, eu não vou pagar esse mico sozinha. – ela deu um sorriso sapeca
- O que eu não faço por você Juliana. – bufei.

***

Depois de esperarmos um pouco na fila chegou nossa vez. Assim que o papai noel nos viu falou, riu sei lá.

- HO-HO-HO Feliz Natal Meninas! – com aquela voz típica.
- Olá. – Ju disse parecendo uma criançinha de cinco anos.
- Oi. – falei sorrindo e fiz um aceno com a mão

Ficamos ao lado do papai noel sorrindo para câmera, claro que não íamos sentar no colo dele porque éramos grandes demais. 
Depois da foto o papai noel olhou pra Ju e falou.

- Aqui está o seu presente, HO-HO-HO! – ele entregou um kit de três lápis cor de rosa para ela.

Me segurei para não rir do presente sete estrelas dela.

- Obrigado papai noel. – ela pegou seu kit sete estrelas toda sorridente.
- HO-HO-HO isso é porque você se comportou esse ano.

Será que ele acha que somos crianças ainda e acreditamos nessa coisa de que se não se comportar papai noel não vai vir?

- E aqui está o seu garotinha. – ele tirou um embrulho de dentro do seu saco vermelho e me entregou.

Garotinha? Serio? Peguei meu presente, desembrulhei-o...

- Uma escova de dente que canta BABY? – me surpreendi “O” presente né, pra quem tem dez anos de idade.

Sorri para o papai noel e depois puxei Ju dela. Pegamos nossa foto e nada mal até que ficou bem bonitinha.

- Então Ju curtindo seu Kit? – perguntei sarcástica
- Adorei ta, e você com sua escova de dente do Justin Bieber. – ela sorriu
- Fica quieta.

***

Na rua enfrente ao shopping não estava nada normal, será que todas as mães decidiram trazer seus filhos todas na mesma hora? Estava muito movimentado por ali, muita gente desesperada, mas do que o normal, será que além do papai noel alguma loja estava com super promoção? Me fale qual é por favor?!
Mas o estranho é que não se via adultos ali prontos para passarem seus cartões de credito e sim crianças, adolescentes do sexo feminino a maioria.

- Quanta gente... – disse para Ju
- Será que... – ela parou a frase no meio.

Uma multidão passou atropelando nos, mas elas não queriam nos roubar estava correndo atrás de um carro preto.

- Meu Deus! – disse tentando me manter fora do caminho dessas pessoas enlouquecidas

Olhei pro lado e não vi a Ju, cadê ela? Essa multidão de loucos engoliram ela nãaaao!

- Juuuuu! – gritei

Olhei pro outro lado e nada dela, por mais que gritasse minha garganta pra fora ela nunca ia me ouvir, porque aquelas pessoas eram mais altas. Olhei pra trás e só senti o empaco e depois meu corpo batendo contra o chão. Só vi mais gente correndo não pra me socorrer mais correndo pra chegar perto daquele carro.

Estava sentada no meio fio com meu braço esquerdo ralado e sangrando um pouco, não sei como tinha levantado do meio da rua e ido para o meio fio, não sabia onde a Ju tava, talvez tivesse sido raptada pelos anões do papai noel, só sei que estava sozinha agora naquela rua com vontade de chorar, então não evitei as lagrimas.

- Você está bem? – colocaram a mão no meu ombro, e eu sabia que não era a Ju porque a voz era masculina.

Levantei minha cabeça e olhei pra cima, não estava enxergando muito bem por causa das minhas lagrimas. A pessoa secou algumas lagrimas que escorriam pelo meu rosto e depois eu enxuguei meus olhos e vi que aquele rosto não era estranho, nada estranho... Ele era o Justin Bieber.

- Você está bem shawty? – ele perguntou e depois olhou para meu braço

Eu não sei se estava tendo uma alucinação com minha escova de dente ou se era o Justin Bieber mesmo...

- Nossa esse machucado está feio... Será que você quebrou? – ele parecia bem preocupado – Sinto muito isso ter acontecido com você... Algumas delas são ferozes. – ele disse rindo um pouco

E só agora percebi que não tinha respondido nada do que ele tinha me perguntado.

- É eu vou te levar no hospital, para ver se está tudo bem... – ele disse e depois me ajudou a levantar.

Olhei pra ele mais uma vez não acreditando muito.

- Não precisa. – eu disse pela primeira vez
- Tem certeza? – ele perguntou franzindo a sobrancelha.
- Sim... – balancei a cabeça
- Então pelo menos deixa eu te levar até em casa.
- Não... Eu posso ir sozinha.

Ta pêra ai, que tipo de pessoa normal recusaria uma carona do Justin Bieber? Só eu mesmo, se é que sou normal, devia com certeza ter batido a cabeça.

- Mas você está toda machucada. – ele pôs a mão nas minhas costas e foi me guiando até algum lugar – Vem, vamos até meu carro, acho que não tem mais nenhum paparazzi por aqui.

***

Estávamos dentro do carro dele e eu falando os nomes das ruas, ali era tudo meio fácil porque era muito pequeno e ele como cresceu nessa cidade.

- Então qual é seu nome? Ainda nem perguntei. – ele riu
- Megan. – sorri

Ele me deu uma olhada rápida e depois voltou pra rua

- Eu preciso me apresentar? – ele perguntou brincando
- Não... – sorri

Estava meio sem reação, meio sem saber o que fazer, Justin Bieber estava me levando pra casa, não é todo dia que isso acontece.

***

- É aquela ali. – apontei pra minha casa.

Ele parou o carro na frente da minha casa.

- Obrigado... – eu disse
- É mínimo, desculpa por você ter se machucado, não gosto de ver minhas beliebers machucas.

Ri meio sem graça não era uma belieber mais gostava das musicas dele e achava ele um gato, muito lindo pra falar a verdade.
Olhei pra janela do carro e fui abrir a porta.

- Espera, me passa seu numero? – ele olhou diretamente em meus olhos

Olhei pra baixo e depois voltei o olhar pra ele e passei meu numero.

- É, então eu te ligo...
- Ta... – sorri

Coloquei a mão na porta e abri-a quando fui descer.

- Espera Megan...

Olhei pra ele e tudo que consegui fazer foi rir e ele também.

- Amanhã você não quer ir comigo dar uma volta, tomar um chocolate quente, ver as luzes de Natal?

To sonhando.

- Será que devo? Você é o Justin Bieber e muitas pessoas ficam atrás de você...
- Mas de noite é um pouco mais calmo. – ele sorriu

Ta aquele sorriso me convenceu, um sorriso doce e de meio cachorrinho, ta não foi só o sorriso foi aquele rosto lindo, ta e aquela voz perfeita, ta e ele por inteiro.

- Ta bom então... – sorri

Virei pra porta do carro mais uma vez coloquei uma perna pra fora quando...

- Espera Megan! – Justin falou e...

- Continua! Feliz Natal! 

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Set Fire - Cap.17



- Estou ficando com sono. – disse depois de termos passado mais algum tempo ali fora juntinhos
- Então vamos entrar. – Justin se levantou – Vem, hoje vou poder te fazer dormir princesa. – ele me ajudou levantar

Princesa, depois de ouvir isso abri o maior sorriso do mundo.

***
- Será Justin e se sua mãe ou meu pai entrar aqui de noite? – perguntei com duvida de se devia ou não ir deitar com ele na mesma cama.
- Vem, ninguém vai entrar.

Deitei-me junto dele e dormimos abraçadinhos.

***

1 semana depois

Estávamos no estúdio de musica da casa do Greg, um conhecido da escola, ele falou que conseguiria sim gravar justin cantando e ainda deu a idéia de gravarmos um vídeo e jogar no youtube, impressionante como eu e Justin não tínhamos pensado nisso antes, tipo seria muito mais fácil, é só ver o tanto de gente que vê vídeos no youtube.
Meu queixo caiu assim que vi Justin começar a tocar aquele violão e soltar a voz, eu nunca tinha o ouvido cantar assim ouvido de verdade, só um pouquinho nunca uma musica inteira, ele não saia do tom e era perfeito, tinha certeza de que ele iria fazer sucesso na rede.

- Nossa. – foi tudo que consegui falar depois dele terminar de cantar

Justin olhou pra mim e sorriu.

- Muito bom Justin! – disse Greg entusiasmado – Agora é só fazer umas edição e postar logo, o mundo precisa de uma voz assim.
- Gostou Mel? – ele veio até eu

Eu abracei o assim que ele se aproximou

- Se gostei? – ri meio irônica – A-D-O-R-E-I! Justin tava perfeito, porque você nunca...

Ele me puxou mais pra perto e me deu um selinho.

- Eu já pensei muitas vezes, isso é meu sonho.

- Bom casal! – Greg interrompeu – Eu ligo assim que estiver pronto, provavelmente amanhã.
- Vou esperar ansiosa pela sua ligação Greg! – disse

Greg sorriu.

- Obrigado cara. – Justin fez um toque de mão com Greg.

***

3 semanas depois

- Eai gente! – disse jogando minha mochila escolar no sofá e depois me jogando também
- Como foi a aula Mel? – Pattie me perguntou
- Ah chata como sempre Pattie...

Escutei a risada da Pattie.

- MEL? – um doido veio gritando enquanto descia as escadas

Olhei por cima do sofá só pra confirmar por mais que soubesse que era Justin e com seu notbook na mão.

- Você não vai acreditar! – ele disse se sentando do meu lado no sofá

Justin abriu o not que estava na sua pagina no youtube com o vídeo que tínhamos postado.

- OLHA ISSO! – ele gritou quase me deixando surda e apontando para o numero de views.

Arregalei meus olhos assim que vi! Como ele tinha conseguido tantos views assim? Claro aquela voz linda e aquele rostinho lindo devia ter um monte de meninas morrendo por ele... Opa..

- JUSTIN! – gritei animada – ISSO É TÃO... VOCÊ TA FAMOSO! – abracei ele e quando fui beija-lo

- O que aconteceu pra vocês estarem animados assim? – Pattie apareceu na sala

- Nossa to muito feliz por você Justin. – disse voltando só a um abraço e tentando disfarçar
- Mãe olha o tanto de views! – ele apontou para a tela do not

Pattie arregalou os olhos sem acreditar muito ainda.

- Meu Deus! – ela levou a mão até a boca
- Acho que temos que colocar mais alguns vídeos Mel. – ele disse olhando pra mim
- Sim, vou falar com Greg depois.
- Ah meu filhinho. – Pattie disse com aquela voz sabe e veio abraça-lo – Seu sonho se tornando realidade

Justin abriu um sorriso maior ainda.

***

- Victor já está quase tudo ajeitado, só faltam os retoques. – Jess disse entregando alguns papeis para ele
- Obrigado Jess.

Jess tinha ido jantar em casa conosco hoje, e ela como secretaria do papai também estava o ajudando com as coisas do casamento. E era ela também quem tinha ido e ainda estava indo com Pattie para as provas do vestido, elas duas me contaram que o vestido estava ficando lindo, perfeito. Eu não ligava muito, porque na verdade não queria esse casamento, mas né.

- Mel porque essa carinha hein? – Jess me perguntou

Estávamos sentados no sofá da sala todos batendo um papo depois do jantar.

- Nada. – sorri meio sem graça
- Ela só deve estar cansada Jess, você conhece a Mel. – papai disse

Jess riu.

- É verdade.

***

Publicamos mais três vídeos do Justin no youtube que também fizeram muito sucesso e todos pediam por mais e mais.
Papai e Pattie mais uma vez tinham saído para resolver mais algumas coisas do casamento. Eu e Justin ficamos sozinhos.

Estava sentada de frente pra ele em sua cama enquanto ele cantava e tocava violão pra mim.

- Mel... – ele parou de tocar – Chaz e Ryan me falaram que você semana que vem vão ter um passeio com a escola...
- Não Justin! – falei apavorada

Justin arregalou os olhos sem entender meu jeito.

- Mais vai ser legal ir para o acampamento. – ele argumentou
- NÃO! – gritei
- Porque esse medo do acampamento?

- Continua! Pequeno de novo eu sei, mas é que estou meio ocupada com  a IB de Natal que daqui a pouco sai o primeiro cap! SEM FALTA HOJE!  

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Under The Mistletoe - Especial de Natal


Under The Mistletoe será baseada no video clip do nosso lindão Justin "Mistletoe". Obs:. Baseada não quer dizer tudo igual está okay?! kk


Personagens: 

Justin Bieber, 18 anos

Cantor internacional (lol) com fama de paquerador, festeiro, muito divertido mas é um menino família também. "Normal" como outro menino qualquer de sua idade só que seu rosto está estampado em capas de revistas pelo mundo inteiro.

Megan Stryder (Você), 17 anos

Uma menina muito alegre,adora sair com sua melhor amiga Ju, por mais que morem em uma cidade pequena no Canada e não há muitos lugares para ir. Meg, assim que todos a chamam é brasileira, seus pais foram pra lá a trabalho. 

Verônica Spens, 17 anos

Quando menor era "namoradinha" do Justin, estava sempre com ele e seus amigos, por isso em sua cabeça ela ainda é a mais amada pelo Bieber, sendo que o que tiveram não se pode nem chamar de um caso, porque eles eram só crianças, mora em Stratford, Canada. 

Continua! Amores ainda hoje tem o cap.17 de Set Fire e se tiver comentários aqui o primeiro cap. de Under The Mistletoe.. Ah eu falei da amiga da Megan (Jú) bom não postei foto dela porque ela não vai aparecer muito por ser uma IB pequena! 
Gostaram do visu Natal do blog? *-*

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Set Fire - Cap.16


Olhei pro Justin um pouco assustada e dei um sorrisinho, pensando, olhei de volta pra longe onde ficava a casa e vi papai na varanda olhando pro outro lado parecendo procurar por alguma coisa.

- Justin! – disse chamando a atenção dele – Papai deve está procurando por nós. – levantei de onde estava sentada

Justin olhou para ver o que eu estava falando.

- É verdade devemos ir...

Começamos a caminhar de volta pra casa, papai olhou pro lado onde estávamos e então chamou a gente.
Decidi não voltar ao assunto que estávamos tendo, não queria responder aquela pergunta...

- Que foi?  -perguntei pro papai assim que cheguei perto dele
- Nós vamos ver a igreja agora e a decoradora. – papai disse
- Ta bom, eu e Justin vamos ficar por aqui mesmo...

Papai olhou pro Justin depois pra mim.

- Mel, eu gostaria que vocês dois fossem também.
- Por quê? Pattie que quis isso? – perguntei já desconfiando
- Não. – papai riu – É que queremos que vocês participem sabe...
- Mais isso é uma coisa sua e dela.
- É, mas... Vai ser legal vocês irem até lá.

Olhei pro Justin e ele balançou os ombros dizendo que tanto fazia pra ele se fossemos ou não.

- Ok pai, eu vou esperar você dentro do carro...
- Ta, só vou chamar a Pattie.

Papai foi pra dentro chamar Pattie e eu e Justin fomos até o carro. Eu não tava muito feliz de ir até aquele lugar já tinha ido lá uma vez e não gostava nada de me recordar daquele dia.

- O que é isso? Uma cara emburrada? – Jus pegou nas minhas bochechas.

Olhei pra ele odiava quando alguém ficava apertando minha bochecha, parecia coisa de tia chata.

- Para com isso.
- Não gosto desse lugar Justin. – disse brava
- Se você me falasse o porquê eu poderia te ajudar.

Olhei pra ele e bufei.

***

Chegamos na igreja e uma mulher baixinha do tamanho da Pattie só que loira estava falando ao celular, quando chegamos mais perto ela desligou o telefone e cumprimentou meu pai, Pattie, eu e Justin.

- Bom vamos lá. – ela disse toda animada

Pelo jeito devia ser a decoradora. Papai e Pattie seguiram ela enquanto ela entrava na igreja já falando um monte de coisas e dando suas opiniões eu e Justin os seguiam com cara de taxo.

- Nossa esse lugar é legal... – Justin disse
- Não acho nada legal.

Sentamos nos últimos bancos da igreja, não fazia ideia porque papai quis nos levar até lá, não fazia sentido algum.

- Mel vai para com essa coisa...

Olhei pra ele com a cara fechada.

- Tenta aproveita sabe. – ele colocou o braço ao redor do meu ombro
- Fácil falar...

Agora foi Justin que me olhou.

- Você podia me contar né Mel, porque fica escondendo as coisas de mim?

Olhei pra cima bufando.

- Não é simplesmente uma coisa ta. – disse em um tom mais alto e tirei o braço do Justin do meu ombro antes que alguém visse

Justin colocou o braço ao redor do meu ombro de novo, me provocando.

- Ta bom... Mas fica calminha ae, não quero brigar.
- Ta Justin, mas então tira esse braço logo.
- Por quê? E só um braço, tipo não tem nada a vê!
- É, mas depois que a pessoa acha que já tivemos uma outra “relação”. – fiz o sinal de aspas com meus dedos no ar.

Justin tirou os braços e se conformou.

***

- O que acham amarela ou vermelha? – Pattie perguntou-nos sobre a cor das flores
- Amarela. – Justin disse
- Acho que você poderia colocar as duas Pattie, elas combinam. – dei minha opinião

Pattie olhou para as flores mais uma vez.

- Boa ideia Mel. – ela sorriu – Vou querer as duas cores – ela disse para a decoradora

***

Chegamos em casa e eu me joguei no sofá, super tédio mortal, super fome, super cansaço, a esse ponto já poderia ser uma super heroína!
Papai e Pattie tinham saído para ir ao supermercado.

- Então tem alguém ai morrendo no sofá? – Justin veio até perto do sofá e fez uma cara ameaçadora
- Qualquer coisa que você for fazer não faça!

Ele deu um sorriso sapeca e se jogou em cima de mim, aquilo me esmagou agora eu tinha certeza que tinha virado pó! Não que ele fosse pesado, assim era mais que eu, mas pra piorar ele soltou todo seu peso em cima de mim.

- Aiii! – reclamei
- Ah eu nem sou tão pesado assim...
- Ah é sim!
- Ah sou? – ele me deu um beijo
- É!
- Então é assim? – ele me deu outro beijo
- É!
-Ahhh!

Justin levantou de cima de mim e me pegou no colo.

- Agora você vai vê! – ele começou a andar para fora da casa
- NÃO JUSTIN!
- Vou te jogar dentro do mar!
- Nãaao!

Justin correu pela areia até chegar bem pertinho do mar e eu lá me matando de implorar e falando que ele não era gordo.

- Ta eu vou ser bonzinho, mas só dessa vez ta me escutando? – ele perguntou
- Ta bom!

Ele me colocou na areia, segurou meu rosto entre suas mão e me beijou. Foi o tempo de pararmos o beijo e vimos o carro do papai e Pattie aproximando, nos afastamos fingindo que nada tinha acontecido e caminhamos de volta pra casa.

- Justin me ajude aqui! – Pattie chamou ele assim que desceu do carro com uma sacola

***

Depois da janta que Pattie tinha preparado, eu lavei a louça e Justin guardou. Pattie e papai foram pro quarto dormir falando que estavam cansados e no dia seguinte teria mais coisas pra resolver.
Justin me puxou para varanda de casa e ficamos sentados lá admirando o mar com suas ondas mais altas agora, a lua brilhando no céu com estrelas ao seu redor, se tem coisa mais perfeita que isso, me digam que eu acho que não existe. Ele pôs o braço em volta do meu ombro e me puxou para mais perto, deitei minha cabeça em seu ombro.

Aquele silêncio me fazia pensar nela, e pensar também em Justin em tudo que ele tinha me falado, e parecia fazer sentido eu não me abria com ele... E isso era uma coisa que talvez não mudasse em nada se eu contasse.

- Ela e me pai se casaram aqui... – disse um pouco baixo

Senti Justin mexendo um pouco a cabeça para olhar pra mim, ele parecia ter entendido pois não perguntou nada.

- No começo eles moravam aqui, mesmo sem me lembrar dela sinto a presença dela aqui, é horrível...

Justin me abraçou mais forte.

- Não entendo porque meu pai quer se casar na mesma igreja... – disse meio com nojo – Não faz sentido, sabe? – olhei pra ele – Ela nunca amou ninguém, eu tenho certeza disso, que mãe que abandona o filho? – disse com raiva mais com um nó gigante na minha garganta

Justin apenas puxou minha cabeça colocando em seu ombro de novo e ficou fazendo carinho. Era incrível o jeito dele, simplesmente perfeito, nunca imaginei que alguém fosse escutar meus desabafos e apenas escutar sabe não me julgar não tentar consolar porque não era isso que eu precisava...

- Continua! OMB que demoraa Rafa ! Eu sei demorei eeeee muito pra postar e ainda postei um pequeno, é que eu tinha isso escrito e eu precisava postar hoje! 
ATENÇÃO : Uma pergunta pra vocês minhas leitoras lindas maravilhosas " Vocês vão achar muito confuso se eu postar uma IB de NATAL (siiim sempre quis e essa é a surpresa) junto com a Set Fire? Me digam nos comentários se vocês querem ou se vão achar muito confuso! E dependendo de vocês amanhã já tem Cap.17 de Set Fire e IB DE NATAL! 
Obrigado pelos comentários selinhooos vou devolver depois!  oks? E teve uma perguntinha ali de uma 3 temporadaa de alguma IB que essa pergunta poderá ser respondida em breve (na verdade só em 2013) ! kkk  Beijos até amanhã! 

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Set Fire - Cap.15



Olhei pra baixo. Tenho medo de contar toda a verdade, medo, não sei se é a palavra certa para o que sinto... Vergonha não sei, acho que Justin não iria ficar tão feliz assim em saber tudo agora e acho que isso não precisava ser relembrado porque na minha mente isso já foi tacado fora e queimado no fogo.

- Ah eu acho que ele... Sabe só quer acabar com a minha vida, ou quer me ver longe de você. – desviei o assunto não iria conseguir contar a verdade agora

Tomara que Justin tenha acreditado.

- Ver você longe de mim? – ele me abraçou mais forte – Por quê?
- Acho que ele tem ciúmes, talvez pensasse que eu seria a bobinha dele pra sempre.
- Ah mas ele nunca vai tirar você de mim. – ele me deu um beijo na bochecha – Não é? – ele perguntou meio desconfiado

Eu ri.

- Claro que não, eu amo você não ele. – sorri, virei pra trás e dei um selinho nele.

Justin me abraçou enquanto me enchia de beijinhos, ele me puxou um pouco mais e acabamos caindo deitados na grama.

- Seu bobo! – disse rindo
- Eu amo você também. – ele me deu um selinho

Deitei ao lado dele e ficamos olhando as estrelas, tinha coisa mais romântica, era a primeira vez que ele dizia que me amava, antes era só eu gosto de você, e pra terminar a noite “quase perfeita” (depois de alguns imprevistos) ficamos conversando papos besta e olhando para as estrelas.

***

- Sabe que eu to com fome. – disse enquanto voltávamos pra casa
- É eu também, acabamos saindo pra jantar e nem jantamos.
- Que tal Mc Donald’s? – sugeri
- Acho uma boa opção.

Passamos no Mc e comemos dentro do carro mesmo, preferia ficar só com Justin, vai que encontramos outras pessoas isso não seria nada agradável. Depois voltamos pra casa, não era tarde, era umas 11 horas. Papai e Pattie estavam na sala conversando.

- Olá. – papai disse
- Oi. – disse meio com medo de ele falar que eu tinha que esperar até amanhã pra sair kk
- Então amanhã vocês não têm planos, tem? – papai perguntou
- Não... – eu e Jus respondemos juntos e depois olhamos um para o outro

Papai sorriu.

- Ótimo!
- Por quê? – perguntei curiosa
- Vocês irão comigo e com a Pattie para um lugar.

Vi o sorriso enorme da Pattie.

- Que lugar? – Jus perguntou antes de eu ter tempo
- Bom nós – ele apontou para ele mesmo e depois para Pattie – Vamos nos casar, vocês já sabem e amanhã mais depois vamos ir até o local onde vai ser a cerimônia e já planejar e alugar tudo. – papai sorriu

Nunca tinha o visto sorrindo daquele jeito.

- E porque eu e Justin temos que ir junto?
- Porque eu e Victor decididos que vai ser melhor... – ela deu uma pausa – E com certeza vocês vão ótimas dicas e opiniões. – ela sorriu
- Certo... – eu disse
- Bom agora vamos subir porque amanhã é acordar cedinho! – papai disse

Ele e Pattie subiram e foram para o quarto.

- Jus... – ele me olhou – E agora?
- O que?

Estava me sentindo muito mal, nunca tinha visto meu pai feliz daquele jeito e a empolgação dele e da Pattie.

- Eles realmente vão seguir em frente com isso. – disse sem tirar os olhos dele
- Não tem problema, nós não somos irmãos de verdade.
- Mas...
- Não. – ele me interrompeu
- Sua mãe ainda ta desconfiada.
- Eu percebi... – ele disse olhando pra baixo pensando em alguma coisa
- O que vamos fazer?
- Não sei... Você não tem nenhuma amiga... Assim pra fingir que eu e ela...

Arregalei meus olhos.

- O que? – dei um tapa no ombro dele – Você não está pensando em ficar dando beijinhos em outra menina na minha frente só para fingir né? – disse brava

Justin riu, mas depois passou a mão no ombro dele onde eu tinha batido.

- Que isso Melzinha, tava só brincando! – ele disse puxando eu pela cintura – Fico com ciúmes é? – ele disse me provocando
- Para. – eu disse seria
- Ta bom, eu paro. – ele me deu um selinho

***

De manhã papai mandou levarmos algumas roupas iríamos passar o final de semana lá, e esse lá eu não sabia onde era e pelo jeito nem Pattie sabia. Qual é agora papai vai querer ficar fazendo uma de misterioso.

- Então onde é esse lugar pai? – perguntei enquanto já estávamos na estrada
- Já falei que é surpresa. – ele disse sem tirar a atenção da estrada

Olhei pro Justin que estava ao meu lado no banco de trás. O caminho inteiro foi só papo jogado fora, e tava o maior tédio dentro daquele carro, acabei pegando num sono.

***

- Mel, chegamos. – senti alguém me cutucando

Abri os olhos e vi a cara do Justin, tinha dormido no colo dele.

- Chegamos!  - ele respondeu entusiasmado

Levantei com aquela cara de bolacha de sono e olhei pela janela. Não acredito que papai trouxe todos nós para esse lugar. Vi o mar com ondas fortes, estava bem agitado hoje, diferente de sempre.

- PAI, porque aqui? – perguntei intrigada e brava
- Mel esse lugar é meu lugar preferido você sabe...  – ele disse todo calmo como se aquele lugar nunca tivesse tido um outro sentido na vida dele

Ele não podia simplesmente querer se casar naquela única igrejinha dessa pequena cidade praiana, isso serio injusto, seria... Seria horrível.

- O que tem esse lugar? – Pattie perguntou
- É simplesmente o lugar mais perfeito e calmo do mundo. – papai disse sorrindo
- E o mais... Deixa quieto. Odeio esse lugar.

Papai parou o carro em frente à casinha que era nossa, não sei quanto tempo fazia que nós não íamos pra lá, tipo mil anos.

- Essa casa já deve estar mofada.
- E por isso que você vai fazer a faxina.
- EU? NÃO! – gritei
- Vai sim. – papai disse com firmeza

Descemos do carro e pegamos as coisas que tínhamos levado. Entramos na casa.Bom ela não estava mofada, estava limpinha só meio abafada por conta das janelas fechadas.

- Gostou Mel? – papai me perguntou
- O que?
- Mandei que alguém limpasse. – ele sorriu

Ta explicado a casa estar brilhando. Ah como eu amava meu pai. Pattie e Justin estavam olhando a casa.

- Bom só que tem um problema... – papai disse
- Qual? – Pattie perguntou com a voz mais calma do mundo, tipo que qualquer que fosse o problema ela resolveria.
- Só tem dois quartos.

Pattie pareceu ficar meio paralisada. Oh baby tinha esquecido dessa parte, a casa só tinha dois quartos, isso queria dizer eu e Justin iríamos que obrigatoriamente dormir no mesmo quarto.
Olhei pro Justin e notei um pequeno e discreto sorriso no rosto dele.

- Mas acho que não é um grande problema é? – papai perguntou todo inocente

Pattie ficou sem responder, porque ela estava assim, nos últimos dias parecia ter esquecido e agora estava fazendo todo esse drama.

- Qualquer coisa eu durmo na sala, se você Mel se sentir melhor sozinha no quarto. – Justin disse

Mas o que ele estava fazendo? Ele tinha pirado? Só podia ser. Pattie olhou pra ele e pareceu clarear alguma coisa na mente dela.

- Não há problema nenhum Victor. – ela disse

Ela parecia estar sendo verdadeira não irônica como era pra ser já que no ponto de vista que eu achava que ela tinha era sim um problema eu e Justin ficar no mesmo quarto, mas pelo jeito ela tinha mudado de idéia.

***

Eu e Justin estávamos sentados na areia de frente com o mar, gostava da brisa do mar, mas não gostava desse lugar... Fazia eu me lembrar dela, não sei como era possível mais eu me lembrava de alguma forma.

- O que tanto pensa? – Justin perguntou me tirando dos meus pensamentos
- Não gosto nada desse lugar. – disse respirando fundo
- Por quê?
- Simplesmente não gosto... – disse sem revelar a verdade

Justin virou o rosto pra mim e ficou me encarado, me incomodei com a situação e olhei pra ele erguendo as sobrancelhas esperando ele falar.

- Porque você é tão cheia de segredos Mel? Não me conta nada...
- Eu...
- Não confia em mim? – ele me interrompeu com outra pergunta – Sabe você é aquele tipo de namorada misteriosa, muitos iriam gostar disso, mas sinto que você não se abre comigo.
- Justin, por favor, eu só não quero voltar pro passado pra onde tudo me leva até minha mãe que me abandonou e nunca mais quis saber de mim. – disse calma por incrível
- E você acha que eu sempre tive meu pai presente? Não Mel, ele foi embora com a mulher dele quando eu tinha dez anos, também sinto falta.

Olhei pra ele surpresa, percebendo que eu também não sabia muita coisa dele, enquanto pensava que sabia tudo.

- Você nunca me falou isso também, ta vendo?
- Não por não querer voltar ao passado, e sim por você não ter me questionado e não ter tido a oportunidade.
- Mas você pelo menos lembra do rosto dele... – disse tentando me justificar
- É ruim do mesmo jeito.
- Mas você também deve ter um monte de coisa que eu não sei...

 Ele olhou pros seus joelhos.

- Pode me perguntar o que quiser. – ele voltou a olhar pra mim
- Ta, mas vamos sair daqui da frente de casa... Vamos até aquelas pedras. – apontei para umas pedras mais afastadas dali e onde tinha sombra.

Andamos até lá, não era longe, mas longe o suficiente para que Papai e Pattie não nos visse. Sentei em uma pedra e Justin sentou do meu lado e me abraçou.

- Eu quero saber quantas namoradas você já teve?

Ele deu um sorriso malandro

- Porque logo essa pergunta? – não o respondi só fiquei esperando minha resposta – Ta, acho que umas 3.
- Você acha? – ri ironicamente
- Ah é, o resto foi só ficar...
- E seus amigos da outra cidade, porque nunca o vi falando deles?
- Porque não são muitos...
- Hum... Você tem cara de quem já aprontou muito Justin. – disse erguendo só uma sobrancelha
- éh fazer o que?!
- E só mais uma coisa... – olhei pra ele meio envergonhada
- Pode falar. – ele me encorajou
- Quando foi sua primeira vez?
- O que? Mel é você perguntando isso? Porque logo isso?
- To curiosa. – balancei os ombros
 - Ah faz um tempinho já Mel... E você, ou é virgem? 

- Continua! OMG! Olha a que ponto chegou essa conversa... E agora o que Mel vai responder heein?? E porque será esse lugar faz ela lembrar a mãe dela? Oh Gosh muitas coisas ainda para acontecer! Beijooos e obrigado pelos comentários suas lindas fofas!! 

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Set Fire - Cap.14



- Jus... – parei de beijá-lo e olhei em seus olhos – eu gosto muito de você, não consigo mais ficar longe de você.

Justin me olhou e depois sorriu.

- Eu também não estava mais agüentando ficar longe de você... – ele me beijou

Escutei um barulho de porta abrindo.

- Justin, você escutou? – me levantei da cama
- Sim... Mas eu não quero que você vá agora.
- Também não queria, mas tenho que ir. – dei um selinho rápido nele e corri pro meu quarto.

Escutei os passos de papai e Pattie passando pela porta do meu quarto.

***

A semana tinha voado, Justin tinha me levado pra escola todos os dias e me buscado também, nos sempre dávamos uma volta a mais, e quando chegávamos em casa tínhamos que fingir que nada acontecia isso era meio difícil, mas tentávamos e pelo jeito dava certo.
Quando não tinha ninguém por perto Justin me puxava e me enchia de beijos.

- Justin está sabendo que hoje é o ultimo dia do meu castigo? – disse entre os beijos que ele me dava escondido
- Aé?
- Sim... – sorri
- Então acho que deveríamos sair hoje de noite
- Também acho...

- JUSTIN, MELANIE? – escutamos a voz de Pattie enquanto descia as escadas

Eu e Justin nos afastamos um do outro e olhamos pra tv fingindo que estávamos assistindo.

- Queridos?

Olhamos pra trás.

- Victor falou que hoje vai ter um jantar de negócios então vai chegar mais tarde, e eu estou muito ocupada com meu livro, e o que vocês vão querer pro jantar, pizza?
- Na verdade mais nós vamos jantar fora hoje. – ele sorriu
- Só vocês dois? – ela franziu a testa
- Não. – eu disse – uns amigos vão junto também
- Ok, acho que Victor não se incomodaria já que você saiu do castigo...
- É! – disse sorrindo

***

Me arrumei para o sair.



Justin me falou que seria um lugar mais jovial, então não precisava se arrumar elegantemente. Desci as escadas e Justin já estava lá embaixo me esperando, ele estava lindo.

- Até que enfim, madame. – ele disse sarcástico – Você está linda.
- Obrigada, você também está lindo. – sorri

Justin gritou tchau para Pattie e eu também, então fomos para o carro, ele estava todo cavalheiro hoje, abriu a porta pra mim e tudo, depois entrou do lado do motorista e partimos.
Chegamos ao restaurante e realmente era um lugar mais de jovem, mas a comida de lá era ótima, já tinha ido lá varias vezes com o pessoal.

- Como ficou sabendo desse lugar? – perguntei a Justin
- Ah você sabe, depois que joguei no time, ganhei meus contatos.
- Convencido.

Procuramos por uma mesa, mas as mesas de dois lugares já estavam todas cheias então decidimos ficar com a de mais lugares mesmo, não faria diferença.

- Bem que me falaram que esse lugar era maneiro. – ele me abraçou

Eu tinha me sentado ao lado do Justin, assim ficaríamos mais perto. Olhamos o cardápio e pedimos.

- Jus sabia que você canta muito bem!?!  - disse lembrando aquele dia que entrei no quarto dele e ele estava cantando
- Obrigado Mel, meu sonho e me tornar um cantor.
- Eu posso te ajudar com isso...
- Serio? – ele olhou pra mim
- Aham, tenho um amigo... Bom não amigo meu mais de um conhecido meu que tem um estúdio.
- Nossa Mel você me ajudaria mesmo com isso?
- Claro... Mas você vai ter que cantar mais vezes pra mim.
- Canto o quanto você quiser. – ele me deu um selinho

- Que coisa mais fofa! – escutei uma voz conhecida

Eu e Justin paramos de beijar e olhamos pra frente. Ryan e Chaz.

- Ryan... – Justin disse com desprezo
- Euzinho, acho que vocês não se importariam se eu me sentasse e acompanhasse vocês nessa bela noite, não é? – ele foi logo se sentando
- Ryan vamos deixá-los sozinho. – Chaz falou tentando levantar Ryan
- Chaz cala a boca e santa ai! – ele disse bravo e puxando Chaz para se sentar

Ryan parecia bêbado e furioso.

- Está tão agradável aqui não? – Ryan perguntou irônico
- Ryan, por favor, cara vai embora. – Justin pediu até que educado
- Ah Justin... Estamos aqui só para um papo
- Justin vamos sair daqui. - pedi
- O QUE? – Ryan gritou – Você não vai deixar seus amiginhos aqui vai? – ele fez cara de cachorrinho pilantra

Olhei pra ele e o olhar dele estava me ameaçando, eu sei e sempre esse joguinho que ele faz.
O garçom chegou com uma porção de batata frita que tínhamos pedido e Ryan foi logo devorando tudo.

- Então Mel porque então antes de ir embora não conta mais sobre você pro Justin, aposto que ele não sabe quase nada né? – ele ergueu as sobrancelhas enquanto falava
- Porque você vive ameaçando ela hein Ryan? – Justin perguntou um pouco bravo
- Pergunta pra ela, casalzinho perfeito, quero dizer quase perfeito se não fosse pelo fato de serem irmão. – ele riu sozinho

Justin olhou pra mim

- Vamos lá, conta pra ele... Ele está curioso ainda mais agora que estão namorando. Ele vai ficar muito feliz.

Droga porque o Ryan não calava essa boca, isso tava me deixando irritada, brava, sei lá que sentimento a mais. Meus olhos começaram a arder, eu não queria chorar na frente dele, não agora ele ia me achar inferior, como se ele fosse o rei e tudo que ele tinha feito tinha sido certo.

- Mel você está bem? – Justin perguntou vendo meu rosto vermelho e as lagrimas já rolando
- Quero sair daqui Justin. – disse já chorando

Justin levantou da mesa e depois pegou no meu braço e então levantei, ele colocou o braço ao redor do meu ombro e depois só vi ele dando uma olhada feia para Ryan.

- AH e Mel não se esqueça da parte do acampamento! – Ryan gritou um pouco

Eu e Justin saímos daquele restaurante sem esperar por nossas comidas, pelo menos eu tinha perdido a fome, não sei Justin. Entramos no carro e Justin ficou por um tempo só me olhando. Eu não sei mais não conseguia parar de chorar, Ryan tinha conseguido me deixar nervosa o bastante e triste e desesperada porque agora com certeza Justin iria querer saber... Eu não estava pronta para contar e estava com medo da reação dele.

- Mel porque ele vive te ameaçando com seu passado?

Olhei pro Justin enxugando minhas lagrimas.

- Não precisa chorar assim, seja o que for é passado. – ele disse tentando me acalmar

É ele tinha razão era passado, mais um passado que eu tinha vergonha. Justin colocou uma mão sua no meu rosto enxugou minhas lagrimas.

- Que tal irmos a algum lugar mais calmo e lá se você quiser conversamos...

Concordei com a cabeça. Justin deu partida no carro, não sei onde ele planeja ir, mas tudo bem, estava preocupada em como contaria as coisas pra ele, eu teria que contar... Só não sei como nem se deveria contar tudo.
Chegamos em um parque é era bem mais calmo, não tinha quase ninguém por mais que o parque fosse bem iluminado não tinha muita gente.
Descemos e Justin veio e me abraçou me guiando para o lugar que ele queria. Sentamos na grama, eu me sentei entre as pernas do Justin e ele ficou abraçadinho em mim.
Ele parecia entender e respeitar meu tempo, nós ficamos quietos por algum tempo, meu cérebro só trabalhando de sair fumaça pra fora, mas Justin parecia não se importar.

- Jus... Sobre o Ryan... – respirei fundo conto ou não – Eu e ele já namoramos, você já sabe disso...
- É... – ele concordou comigo
- Mas não foi só isso...
- Não? – ele perguntou me interrompendo – E o que mais aconteceu? – ele perguntou curioso

Olhei pra frente tentando evitar contato com o olhar dele... Tinha travado não iria conseguir contar.

- Mel se você não quiser continuar e vou entender.
- Não, eu quero te contar Ryan não pode ficar mais me humilhando desse jeito. – agora olhei pra ele

Ele sorriu pra mim.

- Teve uma vez que eu e Ryan fugimos juntos, ficamos três dias sumidos e meu pai que nem um louco atrás da gente, papai já não aprovava porque sabia que Ryan já aprontava muito... – respirei – Ai Ryan me convenceu a fugir com ele... Até que a policia achou a gente ai papai ficou muito bravo e por isso esse ódio todo com os meninos ele pensa que Chaz também tem alguma coisa a vê. – pelo menos metade da história já tinha ido.
- Você e Ryan fugiram... – ele repetiu, vai saber o que se passa pela cabeça dele agora – E porque você foi, amava tanto ele assim?

Olhei pra ele, será que ele ta pensando que por eu ter feito isso no passado ainda existia amor entre eu e Ryan, acho que nem naquela época ele me amava tanto assim.

- Não, quer dizer eu gostava muito dele, não sei... Tava rebelde foi quando eu comecei a pensar mais na minha mãe... Sabe, não me lembro nem um pouco dela só por uma foto, então eu me iludi com Ryan porque ele de certa forma fazia eu me esquecer dela cometendo loucuras.

Só de lembrar dela me deu um nervoso.

- Você nunca me falou da sua mãe...
- Porque nem eu sei tanto sobre ela assim, papai não gosta de falar dela.
- Mas Ryan fica falando tudo isso só por causa de vocês terem fugido? – ele perguntou sem entender muito

- Continua! OMG o segredo começou a ser revelado o que será que ainda está escondido?? kk Obrigado pelos comentários adooro ler e ver o carinho de vcs pela IB! *-*

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Set Fire - Cap.13



- Pai? – perguntei mais como uma afirmação.
- O QUE ESTÁ ACONTECENDO AQUI? – ele disse se aproximando de mim e Ryan

A esse ponto Ryan já tinha soltado meu braço, e agora estava do meu lado olhando com cara de medo pro meu pai, mais ele não parecia totalmente amedrontado.

- Pai, não é nada disso! – tentei me explicar
- EU VI! – papai estava muito bravo, nunca tinha o visto falando tão bravo assim.
- Pai... Eu não fiz nada... – não sabia nem o que falar
- MELANIE O QUE ESSE MENINO TAVA FAZENDO DENTRO DO SEU CARRO? VOCÊ DEU CARONA PRA ELE?
- Eu... Só dei carona, mais nada!

Papai agora estava de frente com a gente.

- PORQUE ELE ESTÁ BÊBADO NÉ? E VOCÊ BEBEU TAMBÉM?
- NÃO! – me hesitei – Você sabe que eu não gosto disso!
- PORQUE NÃO VEIO EMBORA COM O JUSTIN? – papai pegou no meu braço e me puxou pra longe do Ryan

Eu não podia falar que tinha vindo com Justin, porque se não estaria entregando que ele também tinha bebido. Então decidi não responder mais nada.

- VOCÊ GAROTO FICA LONGE DA MINHA FILHA, TA ESCUTANDO?
- EI! –Ryan exclamou – Manera no seu tom ae!

Ai meu Deus ele não ia enfrentar meu pai ia mesmo?

- EU FALO DO JEITO QUE EU QUISER!
- NÃO, comigo não. Eu to falando normal com você então fale normal comigo. – isso é uma lição de moral?

Papai fechou mais ainda a cara.

- Garoto você não faz bem pra, seu... Se eu ver você com ela de novo, ou tentando qualquer outra coisa, não respondo por mim. – papai falou mais baixo desta vez
- O que eu posso fazer se ela também me quer? – Ryan disse convencido
- O QUE? – eu não acredito no que ele disse

Esse menino só pode estar louco, bêbado né Mel! Papai me olhou de olhos cerrados.

- Vamos. – ele foi me levando até a porta de casa – Você está muito encrencada Melanie.

Somente bufei. Entrei em casa e subi as escadas correndo, queria fugir do meu pai, sei que ele ia dar sermão e acreditar no que Ryan disse, porque ele nunca me escutava e sim os outros.
Não queria saber de nada, bom quase nada, queria ver Justin. Onde ele estava? Será que ele viu ou escutou alguma coisa? E se ele também for acreditar na versão de Ryan, o que eu vou fazer?
Abri a porta do quarto dele sem bater, e vi-o sentado de frente para a janela tocando violão, engraçado nunca tinha visto que ele tinha um violão e estava tocando super bem e cantando melhor ainda, uma voz um pouco rouca mais suave tem como ser assim? Tão perfeito, mas parecia ser um pouco triste.

- Justin... – chamei-o enquanto me aproximava de onde ele estava sentado

Ele não me respondeu, só continuou tocando o violão, talvez fosse por eu ter dito bem baixo. Cheguei atrás dele e vi a vista pra fora da janela. OH NÃO! QUE DROGA! Da janela dele dava pra ver perfeitamente onde eu tinha estacionado o carro, e perfeitamente tudo que acontecia em volta do carro, ele viu! E agora? Desesperei-me por dentro, confesso senti borboletas no meu estomago, mas não borboletas legais borboletas chatas.

- Justin... – disse um pouco mais alto
- Huh – ele murmurou

Só isso mesmo, nem um “o que foi?”. Estava com medo de perguntar qualquer coisa, porque vai que ele só sentou-se perto da janela agora e não viu nada. Pare de negar Mel ele com certeza viu.

- Você viu...? – perguntei com um pouco de medo

Justin virou pra mim e vi sua cara de bravo, triste, decepcionada, isso já era a resposta.

- Sua agarração com Ryan? Os gritos do seu pai? Se eu vi isso ou escutei? A acho que até os vizinhos do Japão escutaram.
- Eu não o beijei, só dei uma carona... – disse me explicando

Tudo que eu menos queria agora era brigar com o Justin, agora que tudo estava se esclarecendo, eu acho.

- Mel... Eu achei que fosse uma coisa, mas é outra. – ele se levantou e ficou de frente comigo

Não estava entendo ele.

- A questão é que VOCÊ ainda gosta do RYAN!

- NÃO! - gritei
- Você ainda não conseguiu esquecer ele, entende! Por isso esse medo todo de encontrar com ele, essa vontade de botar ciúmes nele. EU pensei que você já tinha pulado fora, depois que a gente, sabe... Ai agora que percebo que você conseguiu deixar ele com ciúmes, e que VOCÊ ainda gosta dele.

Porque ele tava falando tudo isso, é mentira eu não gosto do Ryan, não... Estava muito nervosa a ponto que começar a chorar, mas respirei fundo e não ia deixar só ele falando.

- E PORQUE VOCÊ FALOU PRO RYAN QUE DORMIU COMIGO? HEIN? EXPLICA AGORA! – disse nervosa

Justin arregalou os olhos.

- PORQUE É VERDADE! – ele continuou no mesmo tom de voz que eu
- VOCÊ FALA COMO SE NÓS TIVÉSSEMOS “DORMIDO” JUNTOS!
- MAS FOI O QUE ACONTECEU.

- PARA DE GRITAR COMIGO! – tava me irritando ele gritando comigo
- PARA VOCÊ PRIMEIRO!
- NÃO!
- ENTÃO EU TAMBÉM NÃO PARO! – ele ficou quieto um pouco e eu também depois ele olhou pra mim – Pensei que você gostasse de mim, ou pelo menos estivesse começando.

Olhei pra ele chocada, e muito triste por ele estar pensando que eu não gostava dele, e ainda estava irritada com tudo.

- PORQUE EU TAVA GOSTANDO DE VOCÊ! DROGA! – ele disse alterado de novo

O que ele tava gostando de mim? E...

- Gente o que ta acontecendo aqui?  - Pattie abriu a porta do nada

Fiquei olhando pro Justin sem dar atenção pra Pattie e ele também.

- Que papo é esse em Justin e Melanie?

Pattie parecia estar brava, mas falava tão calmamente que não tinha chamado minha atenção ainda.

- JUSTIN! – ela falou mais alto
- QUE? – ele perguntou agora olhando pra ela

Eu também me virei de frente pra ela.

- Que papo é esse? – ela perguntou mais uma vez
- Que papo? – Justin se fez de desentendido
- De você e a Mel terem dormido juntos? – ela tava brava, pode crer.

Olhei pro Justin com meus olhos arregalados e ele olhou pra mim tentando disfarçar um pouco. Ah droga ela tinha escutado, e ainda por cima uma mentira, praticamente, por que a gente tinha dormido mais só isso não aquilo.

- Mãe não é isso... – ele disse um pouco nervoso
- Cadê meu pai? – perguntei

Se ele também escutou isso ou ficar sabendo que eu e Justin seguramos as mãos ele já explode o planeta, agora ficar sabendo que beijei ele e ficar sabendo de uma “verdade” interpretada de outro jeito, ele é capaz de explodir o universo.

- Ele saiu Melanie, mas isso não interessa. Eu escutei a conversa de vocês e não acredito que...
- Não foi isso mãe... A gente não fez nada.
- É POR ISSO! Tudo faz sentido agora, a Mel saindo do seu quarto, e depois o barulho antes de eu entrar no seu quarto, vocês estavam juntos!

Olhei pra baixo, essa parte era verdade.

- Eu nem sei o que dizer... – ela falou triste – Sabe o que vai acontecer, ai – ela bufou – Vocês são jovens, nunca tinham se visto antes, e essa ideia de ter irmão que não é seu irmão, eu sei que é confusa, mas isso é errado porque eu e o Victor, seu pai – ela olhou pra mim – estamos juntos, e se ele ficar sabendo que aconteceu vai querer mandar Justin pra longe ele tem muito ciúme de você Mel.

Calma ae ela acabou de falar que foi normal eu ter ficado com Justin?

- Eu não vou contar pra ele, MAS vocês prometem que não vão fazerem mais aquilo, nem outras coisas, ta bom?

Eu e Justin concordamos com a cabeça. Justin não devia estar ligando, ele devia é estar com raiva de mim agora então ter que ficar longe de mim parecia uma boa opção para ele.

- Vocês usaram... – ela olhou pra mim o pro Justin e fez alguns sinais com a mão

Eu fui abrir minha boca pra falar que a gente não tinha feito àquela outra coisa, mas Justin confirmou pra ela que sim, ela se referia a preservativos.

- Ok... Fiquem longe um do outro. – ela apontou para nós e depois saiu do quarto.

- Você pirou? – perguntei falando baixo, mas brava com ele – Agora que ela vai pensar que a gente...
- Nada vai mudar a ideia que ela colocou na cabeça dela, agora pra ela a gente fez e pronto. – ele disse grosso – Me deixa sozinho agora. – ele apontou para porta do quarto.

Olhei pra baixo então sai do quarto e fui direto pro meu. Não acredito, ele tava gostando de mim e como eu fui deixar isso acontecer. Não foi culpa minha Ryan me segurou, mas nem chegou a me beijar. Melhor assim como Pattie disse é errado.

***
Três semanas depois

As minhas aulas já tinham começado, Justin não ia pra escola porque ele já tinha terminado e não iria fazer faculdade agora. Papai me colocará de castigo durante um depois de ter falado um monte na minha cabeça sobre Ryan acabou falando que eu estava de castigo, já era esperado. Pattie parecia que tinha esquecido tudo o que ouviu e falou, como se ela não tivesse ficado sabendo de nada, melhor seria assim. Justin e eu agora só estávamos conversando quando era preciso, ele tinha ficado frio comigo, mas sempre sentia ele me olhando de manhã quando eu saia pra escola, ou quando estávamos jantando em “família”.
Eu não estava mais aguentando ficar desse jeito, sentia falta dele perto de mim, foi pouco tempo quando estávamos juntos mais eu tava com saudades. 

***

De noite Pattie e papai saíram para jantarem em algum restaurante pela cidade, eu e Justin comemos pizza, mas ele nem quis ficar ali na cozinha comigo foi comer pizza em seu quarto.
Eu não estava mais aguentando  tinha que colocar um ponto nisso, tinha que conversar com ele e tirar tudo isso a limpo. E tinha que colocar minha cabeça em ordem. Depois de ter tomado meu banho, colocado meu pijama e pensado muito e muito. Decidi o que ia fazer.
Entrei no quarto do Justin, me esquecendo de bater na porta e ele estava deitado de baixo das cobertas já, ele escutou a porta abrindo, mas não virou para ver, sabia que era eu porque só eu estava em casa.

- Justin eu queria conversar com você. – disse sem saber por onde começar
- To ouvindo. – ele disse sem se mexer na cama
- Desculpa por ter gritado com você daquele jeito aquele dia...

Justin não falou nada.

- E... É pelo contrario do que você está achando, eu não gosto mais do Ryan, ele é só meu amigo.

Justin respirou mais fundo.

- E eu queria te falar também que... – me aproximei da cama dele e sentei na beirada – Não aguento mais ficar assim com você... Sabe nesse clima.

Justin finalmente virou um pouco a cabeça para me ver.

- A verdade é que eu também gosto de você! – disse como se aquilo fosse um peso saindo de dentro de mim

Justin virou completamente pro meu lado, eu pensei que ele ia pedir pra ficar sozinho de novo pela cara dele, mas não. Ele levantou um pouco sua coberta, com o gesto me chamando para deitar com ele, sorri e então me deitei de frente pra ele.

- Pensei que ia me expulsar. – ri de mim mesma
- Não... – ele disse e depois ficou me olhando

Ele tava quietinho não falava quase nada, só ficava me olhando e com a mão ao redor da minha cintura, só isso nem pra ele me beijar... Segurei o rosto dele entre minhas mãos e então cheguei mais perto e o beijei, esse sim foi o nosso beijo perfeito, calmo e com a certeza de gostávamos um do outro.  

- Continua! Obrigado pelos comentários eee o que acharam desse cap? 

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Selinho *-*

Eu ganhei um selinho da linda > http://www.imaginacaobelieber.blogspot.com.br então agora vou devolver! kkk EEEEE muito obrigada fiquei super mega hiper feliiiiiiz :)

Primeiro vou responder as perguntas feitas aqui pro meu blog oks?!!
 - Quando, como e por quê decidiu criar o blog?
R : Em 2010 eu lia muitaaaas Ibs no twitter (tava todo mundo postando no tts sdds) ai um dia eu achei o blog da Ká ( http://imaginebelieber-ombieber.blogspot.com/ fico triste por ela ter parado de escrever) foi o primeiro blog que eu li, e adorava muito, ai eu e a Isa nos conhecemos e então tivemos a ideia, ai em 2011 anos passado bem no começo, começamos com o blog que é minha paixão, e eu passei a gostar muito de escrever, já gostava antes mais agora é tipo uma cooisa que quero levar pra sempre, por isso falo que meu blog e da Isa nunca vai ser desativado! Amo esse blog! 

No quê você inspira pra escrever?
R : Primeiramente o Justin, lógico minha maior inspiração... E depois meus sonhos e acho que de todas vocês beliebers algum dia viver nem que for 0,001% do que acontece nas IBs.

Já se inspirou em alguém além do Justin? 
R : Já sim! kkk

Já se inspirou ou chorou ao escrever a #IB escutando alguma música?  
R : Sim, normalmente quando eu escrevo uma parte muito assim sabe, que nem em Autumn Love quando a Kris se joga do penhasco e ta tocando uma música eu me emocionei bastente e depois de escrita fiquei lendo e relendo o cap junto com a música!
  

 Agora as minhas indicas e as minha perguntas!

Regras do selinho indicar e fazer 4 perguntas aos 4 blogs indicado! 

Perguntinhas para os blogs indicados!

*1- O que fez você querer começar a escrever #IB além do Justin?
*2- Você se imagina daqui uns 10 anos ainda escrevendo #IBs para seu blog? Porque? 
*3- Você sempre tem mais de um cap escrito (reserva) ou sempre escreve no dia que vai postar?
*4- Você já imaginou se um dia o Justin ler o seu blog o que ele vai achar? 

--> Indicados <--

JB e Você 
Always Beliebers 
Justin Meu Tudo 
Imagine Belieber 

Esses são os 4 blogs... Mais eu leio muitos outros blogs, fico até assim sem saber qual escolher... E se você também tem um blog e lê o meu e quiser responder as perguntinhas que eu fiz ali nos comentários fiquem a vontade... E mandem seus blogs pra mim ler e indicar! Beijoos


sábado, 17 de novembro de 2012

Set Fire - Cap.12



- Ah Ryan é tipo... Tipo...
- Tipo o que? – ele perguntou impaciente
- Tipo isso mesmo...
- Eu sabia! – ele quase deu um berro

- Você sabia do que Ryan? – a voz dela veio de perto de nós

*Justin Off*

*Mel On*

Eles me viram chegado, então fui até eles deseja-los boa sorte, que não serviria de quase nada já que o time deles já tinha a fama de sempre perder, que eu me lembre só tinha ganhado uma ou duas vezes de todas as partidas que jogaram.
Estava quase ao lado deles e Ryan deu um grito.

- Eu sabia!

Fiquei curiosa para saber o que ele sabia por que parecia tão surreal.

- Você sabia do que Ryan? – perguntei, e deixando-os perceberem minha presença ali.

Justin e Ryan no mesmo instante me olharam, Justin parecia meio assustado e Ryan estava com a cara fechada pra mim. O que será que aconteceu?

- Oi Melanie. – Ryan disse seco – Deixa eu ir lá me aquecer Justin. – então ele levantou do banquinho e foi junto dos outros meninos que estavam se aquecendo

Olhei pro Justin e sorri e me sentei no banquinho.

- O que ele tem?
- Não sei... – Justin riu um pouco nervoso
- E você pareceu tão assustado depois que eu cheguei, será que eu esqueci de pentear meu cabelo? – disse passando a mão no meu cabelo e sorrindo.
- Não. – ele riu – Você está ótima.


- Então Boa sorte no jogo...
- Obrigado. – ele disse sorrindo
- Mais todos aqui já sabem o resultado. – disse zombando dele
- Já te disse que isso era antes de eu chegar aqui.
- Convencido...

Levantei e fui procurar por um lugar na arquibancada improvisada, achei um bem na primeira fileira, melhor assim não me arriscaria sentar mais lá pro meio, não canso de dizer que isso, que tinha o nome de arquibancada, era uma coisa improvisada, e quase tudo que é improvisado não da certo, então pelo menos se fosse o caso dela cair era só eu pular fora e me jogar na grama.

***

O jogo estava quase no final e empatado, pelo menos um empate do que perder mesmo. Os meninos já estavam cansados de correr pra lá e pra cá. O outro time deu uma bobeira e Justin conseguiu roubar a bola, o caminho estava quase todo livre, ele teria que driblar só dois jogadores e o goleiro, a arquibancada inteira ficou de pé e gritando muito, Justin chegou de frente com o goleiro e ele fez algum malabarismo com a bola e conseguiu marcar o gol, todos foram a loucura, e logo em seguida o juiz apitou avisando o termino do jogo. Acho que ninguém conseguia acreditar nisso porque, era quase impossível do nosso time ganhar.
Os outros jogadores do time foram até o Justin e o ergueram no alto e todos começaram a gritar “Justin, Justin”.
Até Mike, um menino popular da escola gritar.

- GENTE, FESTA LÁ NA MINHA CASA!

Fiquei só observando a felicidade do Justin e de todos os outros por finalmente terem ganhado, só não estava feliz com duas coisinhas, a primeira Justin ficaria jogando na minha cara que só porque ele tinha jogado é que eles tinham ganhado e ficaria mais convencido, e segundo porque as piranhas da escola estavam todas neste momento dando em cima dele. Como é que essas piranhas têm coragem de ficarem se esfregando nele. E ele não fazia nada para impedir, que idiota.

- Ciúmes Mel? – escutei alguém perguntando

Olhei pra trás e vi Ryan.

- Eu? – tentei disfarçar
- Não magina. – ele disse sarcástico – Você sabe como é né?
- Cala boca Ryan. – disse me irritando
- Elas são assim sabe mais fáceis, se bem que...
- Se bem que o que?
- Ah Melanie... Não se faça de desentendida.
- Se você for vir com as indiretas do que já passou, pode parar.

Ryan riu.

- É mais não estou falando do passado. – ele piscou – Se bem que naquele acampamento eu poderia ficar pra sempre. – ele sorriu maliciosamente

Fechei minha cara e sai de perto dele, ninguém merecia ter que ficar ouvido essas coisas. Fui me infiltrando no meio das pessoas pra chegar até o Justin e arrancar todos os fios de cabelos daquelas piranhas que estavam ao redor dele. E espera ai porque eu estou com ciúmes do Justin?  

-EIIII! – escutei uma voz reclamando

Sem querer tinha esbarrado em alguém, olhei para a pessoa e era Chaz.

- Ah desculpa Chaz.
- Tudo bem Mel... E você viu o Justin está se dando bem?  - ele se referiu as piranhas
- Você chama aquilo de se dar bem Chaz?
- Ah elas são bonitas.
- E falsas!  - disse complementando a frase dele
- Ei você não precisa ficar com ciúmes Melzinha, eu não trocaria você por nenhuma delas.

Nossa tinha até me esquecido de como eu e Chaz éramos tão chegados e grudados um no outro, ele era meu amigão, sabia mais sobre mim do que ninguém sabia da minha ilusão com Ryan e me ajudava às vezes.

- AHH Chaz! – dei um abraço nele – Me ajuda chegar até o Justin, quero dar parabéns para ele. – arrumei uma desculpa só pra ele me ajudar

Cheguei perto do Justin e as piranhas tinham se multiplicado, era incrível.

- JUSTIN! –gritei por ele

Percebi ele procurando de onde vinha a voz até que me viu e sorriu, afastou umas piranha da frete dele e veio até eu.

- Não te disse que iríamos ganhar? – ele se aproximou de mim falando

Não sei o que me deu só sei que quando ele parou na minha frente eu agarrei o rosto dele fiquei na pontinha dos meus pés e dei um beijo nele, ele pareceu também não entender mais depois correspondeu ao meu beijo.

- Mel... – ele disse assim que paramos o beijo.



Olhei em volta e algumas pessoas olhavam principalmente as piranhas que agora estavam com caras de taxo, os outros olhavam normalmente só Chaz que estava paralisado.

- O que foi isso? – Chaz perguntou sem entender nada – Você não são...?
- Chaz. – o interrompi – É você não viu nada. – falei um pouco baixo mais ele entendeu.

Voltei a olhar pro Justin e ele ainda estava parado me olhando e esperando por alguma manifestação minha.

- Vem cá! – o puxei para longe de todo mundo, que também agora já estavam indo para casa do Mike.

- Mel porque fez aquilo? Não que eu não tenha gostando mais pensei que você era contra tudo isso.
- Se eu fosse contra nunca teria deixado você me beijar antes.
- Então você...
- Não! Eu só te beijei agora porque não quero você junto com aquelas piranhas.
- Aham sei... – ele disse desconfiado
- Você vai para a festa do Mike? – perguntei mudando de assunto
- Claro! – ele sorriu percebendo que eu não queria mais falar sobre aquilo – A festa dele é toda por minha causa!
- Não me canso de dizer CONVENCIDO!
- E eu não me canso de ouvir quando vem da sua boca. – ele sorriu e ficou me olhando

Justin colocou suas mãos no meu rosto e ficou segurando-o, ele chegou mais perto e me deu um selinho. Dava pra ele ser mais fofo que isso?

- Ta... Mas agora vamos logo para festa do Mike.
- Porque bem agora que estamos quase sozinhos aqui?
- Porque sim... – sorri – Eu vou com meu carro
- Ah... E eu vou ter que ir com o meu. – ele fez biquinho



Aquele biquinho seguido de um sorriso era a coisa mais fofa, e sim ele tinha como ser cada vez mais fofo.

***

Chegamos juntos na casa de Mike, isso porque ele foi seguindo eu, já que não sabia o lugar, se bem que Ryan a Chaz estavam juntos com ele, mas aqueles dois para explicar onde fica um lugar...
A casa do Mike já era bem conhecida por todos, ele quase sempre dava festas lá, e eu quase sempre ia quando andava bastante com os meninos (Ryan e Chaz). Era uma casa grande e com uma piscina enorme nos fundos.
Estava tocando uma musica super alta, e só via povo andando com copinhos vermelhos de plástico pra lá e pra cá, com certeza era bebida alcoólica.

- Ai Mel pra você que gosta! – Ryan disse pegando um copo e me entregando

Ele era um otário sabia que eu odiava.

- Há-há.
- Nossa esse Mike é tão popular assim? – Justin perguntou
- É... – Chaz disse como se fosse um lamento

- Ei Justin! – Ryan o chamou
- Oi? – Justin olhou pra onde Ryan estava
- Olha um aqui pra você e uma pra você Chaz! – ele disse entregando um copo para cada

Olhei para Justin de cara fechada se ele pensa que eu iria deixá-lo se embebedar de novo ta muito enganado.

- Calma. – Justin disse – É só uma eu prometo. – ele piscou pra mim
- É Mel, ele não vai ficar bêbado que nem da outra vez... – Ryan debochou – Se bem que você deve ter gostado né?

O que ele quis dizer com isso? Será que ele já estava bêbado, pra começar com as indiretas tontas?

- Para com isso... – disse brava
- Epa! Vamos todos viver em paz. – Chaz disse

Olhei pra eles e depois respirei fundo, contei até dez...

- Justin vamos dançar?

Justin veio até mim e então fomos mais pra lá dançar, e ficar longe do Ryan, ele estava muito insuportável hoje, não sei o que tinha dado nele.

Ficamos dançando conforme a musica, ou às vezes sem ser de acordo com a musica e sim nos nossos ritmos.

- Eu já te disse que você está linda hoje? – Justin disse no meu ouvido
- Só hoje? – perguntei para provocá-lo
- Você é linda todos os dias.

Justin pegou na minha cintura e me puxou para um beijo.

- Justin eu sinto que isso é um pouco errado. – disse depois de pararmos o beijo e quando me veio na cabeça meu pai e a Pattie
- Eu gosto de coisas proibidas! – ele disse e voltou a me beijar

***

- Acho melhor irmos no meu carro, e depois eu venho buscar o seu. – disse para Justin
- Por quê?
- Porque você bebeu, mais uma vez.
- Mas não foi quase nada.

Era verdade tinha sido só dois daqueles copos, mas mesmo assim eu tinha medo dele sair dirigindo, vai saber né, e mesmo sendo só dois copos eu não gostava nada dessa ideia dele ficar bebendo.

- Mesmo assim, vamos logo. – disse para ele entrar no carro logo.

Justin entrou no carro e fomos para casa. Chegamos lá e ainda bem que papai tinha saído com a Pattie porque se não eles iam desconfiar que Justin tinha bebido e iria ter toda aquela confusão. O que eu não entendia era porque Justin bebia sendo que tinha prometido pra mão que não faria mais. Vai entender esse menino.

- Olha você sobe, porque eu vou buscar o outro carro antes que eles cheguem se não... E se eles chegarem fala que eu ainda não cheguei.
- Ta Mel. – ele disse calmo
- Tchau Justin. – disse indo até a porta
- CADE MEU BEIJO? – ele gritou

Olhei pra trás e fui até ele e dei um selinho rápido nele. Depois corri, é eu iria ter que correr, a casa de Mike não era tão longe da minha mais não era pertinho.

Cheguei lá e vi Ryan sentado na calçada ao lado do carro do Justin.

- Ryan o que aconteceu?
- Ah Mel, sabia que você ia voltar pra mim... – ele estava com voz de bêbado
- Ryan você não está nada bem... – disse chegando mais perto dele
- Bem? – ele riu – Eu estou ótimo!
- Você quer uma carona?

Droga sabia que eu iria me arrepender depois mais eu não podia deixá-lo ali jogado, ele um dia já foi meu... Enfim, pelo menos foi a coisa certa naquele momento.
Ajudei-o a se levantar e depois o levei até a porta do carro, dei a volta e entrei no lugar do motorista. Dei partida.

- Porque você me trocou? – Ryan perguntou
- O que?

Ryan devia estar louco, nós nem tínhamos mais nada.

- Porque você dormiu com ele?
- Ele quem? – eu já desconfiava de quem ele estava falando.
- Com o Justin, DROGA!
- Ryan qual é?
- Aposto que ele não sabe de nada NÉ?
- Como? – não acredito que ele ia voltar
- É PORQUE SE ELE SOUBESSE... – Ryan se alterou
- Isso não mudaria nada. – tentei me manter calma
- Aposto também que você mentiu que era...
- CALA A BOCA! – não consegui me reter

Ryan olhou pra mim e sorriu pelo jeito ele tinha conseguido o que queria me deixar nervosa.

- Você não tem vergonha né Mel, dormir com seu meio irmão...

O que ele estava achando que eu e Justin tínhamos... OMG!

- E ainda me trocar néh...
- Ryan! – eu ia me explicar, mas já tínhamos chego.

Ryan desceu do carro e eu também, então ele veio até mim, não sei como ele não caiu pelo caminho.

- Mel você não pode me trocar... Nunca!

Ryan veio pra cima de mim, agora ele pensa que eu tenho que ficar presa nele pra sempre? E o que ele está pensando que eu vou beijá-lo, Ryan chegou mais perto e segurou meus braços, imobilizando-me, e chegou seu rosto perto do meu.

- O QUE ESTÁ ACONTECENDO AQUI MELANIE?

Olhei pra trás e vi papai.

-Continua! Wow 18 comentários!! Muito obrigado minhas liindas, e o mais importante é vocês estarem gostando!! *----* 
Ahh e eu ganhei um selinho OMG!! Olha selinho eu vou devolver no proximo post ok?!! 

EEEEH MEEEL DEUUUUS o que deu no Ryan heein gente? E no Jus e na Mel com toda essa pegação? E agora o que o querido Victor "papai da Mel" vai achar que estava rolando lá entre a Mel e o Ryan?? Oh My' quanta coisa! O.O